• Poesias

    Doce engano

    Esse foi de todos o pior dos meus males, não pela pessoa, mas pelo modo como me doei. Parei de viver para mim Acabei com meus planos Encerrei minha racionalidade só pensava em uma coisa…! Oh! Era angustiante ter e não poder e isso não entendia Isso que me levou ao fundo do poço Por fim era só uma ilusão enorme que criei para mim e que nunca poderia ser algo para mim Mas como já tinha perdido tudo mesmo o abismo era o que me esperava e era foi para onde caminhei por longo tempo

  • Poesias

    Como eu queria ouvir

    Como pode? Cai na mesma armadilha dos sonhos de novo Filhos? Oh, filhos! Um lar ao seu lado Mas era tudo ilusão Uma ilusão de criei para mim e fui vivendo Enquanto você se dizia pronto para o novo e sequer queria tentar Sequer tinha me visto, visto o que eu tinha planejado Não o culpo Não o culpei Suas palavras eram umas, suas atitudes outras Me deixei levar pelo que eu queria ouvir Do modo que eu queria ouvir! Mas aprenderei, que amigos não são paixões e que paixões nunca sairão de amigos De mim nunca sairam mesmo…