Poesias

Um lago calmo

Um lago calmo, no qual nem o vento interfira
De repente algumas gotas
Por mais suaves que sejam causam uma inquietação imensa
E tudo que era aparentemente paz, se torna ondas
Ressoantes
Inquietantes
A todo ponto do lago chegam
Muita coisa vai mudar
Algumas coisas vão se mover
Outras apenas mudar o sentido
O lago voltará a ser calmo, mas nunca será o mesmo.

Assim como as gotas(no lago)
Há palavras específicas
Ditas no momento e na hora certa
Que fazem exatamente isso comigo
Me inquietam,
Me obrigam a mudar,
Mor fim me acalmam,
Fazendo de mim cada vez melhor do que eu era antes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: