Eu era tudo que a vaga precisava
Carreiras,  Entrelinhas,  Geral

Eu era a pessoa certa, mas não me quiseram

Olá, tudo bem?

Esses dias estive refletindo sobre a IMPORTANTÍSSIMA tarefa que é recrutar pessoas para um time. Quase que ao mesmo tempo recebi um questionamento sobre o que é necessário para uma vaga e então vamos falar sobre recrutamento.

Antes de mais nada, não tenho formação em Psicologia (quem sabe meu próximo passo), mas um requisito essencial para o recrutador é conhecer e saber “ler pessoas”. Então está posto um dos grandes desafios do recrutador: saber ler e interpretar as pessoas. Particularmente não conheço outra área de estudos que trate dessa habilidade melhor que a Psicologia.

Já fui recrutador em algumas empresas pelas quais passei e fui feliz nas contratações que fiz. Em uma delas contratei um substituto para mim e em outra até formei uma equipe de trabalho. Não vou entrar nos méritos do sucesso ou não das equipes, já que o recrutamento é apenas o primeiro passo para a formação da equipe, então vamos falar dos pontos de recrutamento.

Por que a seleção é tão criteriosa?

Se o time já está formado e vencendo os desafios propostos isso significa que ele já tem uma identidade, ou seja, ele já tem características e qualquer nova contratação precisará ser adequada ao time.

Por exemplo, se o time é muito competitivo – como nos times de vendas – contratar alguém que não esteja acostumado ou não se adeque ao perfil competitivo da equipe poderá ser alguém que vai “pedir para sair” em pouco tempo.

Em outro exemplo, colocar alguém muito competitivo em uma equipe colaborativa vai deixar o novo contratado em uma posição bastante deslocada.

Já falei neste post a respeito das Hard Skills e Soft Skills, que são itens que o recrutador deve levar em consideração durante as entrevistas. Além das Hard e Soft Skills o recrutador tem que considerar outras duas importantes variáveis:

  • a nova contratação trabalha bem em equipe?
  • a nova contratação tem o perfil para trabalhar na equipe já estabelecida?
  • os objetivos da nova contratação vão de encontro com as metas da equipes? E da empresa?
  • quanto tempo a nova contratação pretende ficar na equipe?

Eu poderia ficar enumerando as considerações a serem feitas em uma nova contratação, mas acho que já deu para entender que são muitas as questões e mais que apenas questões, a nova contratação para a cada equipe necessita ser precisa para que o time continue vencendo.

O custo de uma nova contratação

Não seria possível continuar falar sobre a importância da contratação sem falar do custo de uma nova contratação.

Quando penso em “nova contratação” sou remetido ao pedido de demissão e quando lembro de demissão lembro de uma frase que ouvi em um curso:

Quando alguém pede demissão leva a coisa mais importante para a empresa: o cérebro

Um equipe ficar sem um membro na equipe, independente da função, sobrecarrega os demais ou pior, faz com que os membros que ficarem tenham de fazer mais para continuar entregando os mesmos valores e desempenho.

O processo de contratação é CARO porque envolve o pessoal de recrutamento, que gasta tempo na seleção e escolha do novo membro da equipe e equipe de trabalho que precisa se dispor a treinar o novo membro e prepará-lo para continuar as entregas.

O novo membro da equipe precisa de tempo para ser treinado e de adaptar às funções e não pode ter as mesmas cobranças da pessoa que ocupava anteriormente.

Certo, acho que ficou confuso então vou tentar fazer um esquema:

Equipe resultado 10 -> Sai 1 Membro -> Equipe resultado 8 -> Contratação de novo membro -> Equipe resultado 8 -> Membro em Treinamento -> Equipe resultado 9 -> Equipe em treinamento -> Equipe resultado 10

O ciclo desse pequeno esquema pode demorar um ou vários meses e os resultados podem diminuir muito mais.

Acho que ficou claro que o tempo e o custo de uma nova contratação saem bem caros para a empresa.

Eu tinha tudo que a vaga precisava

Agora falaremos da parte que possivelmente interessa mais no artigo de hoje: você tinha tudo que a vaga precisava, mas não te contrataram!

Serei repetitivo em citar os links das Hard Skills, que são os conhecimentos técnicos necessários para desempenhar a função e das Soft Skills, que são os conhecimentos comportamentais necessário para desempenhar a função.

Se você imaginou que tinha tudo que a vaga precisava (todas as Hard Skills), possivelmente pode ter pecado em alguma demonstração de comportamento.  As dinâmicas de grupos e entrevistas servem para identificar o perfil comportamental e são neles que acontecem as avaliações das soft skills.

Seleções que envolvem jogos são mais expositivas ainda (vou fazer um artigo falando sobre os jogos), já que durante os jogos tendemos a mostrar mais que imaginamos.

Deste modo, mesmo tendo certeza que você tem todos os conhecimentos para ocupar uma vaga, é provável que você não se adeque ao perfil da equipe. Antes que você pense que há algo errado com você, não é isso que estou querendo dizer, estou querendo dizer que para AQUELA equipe não, mas certamente há uma vaga em UMA EQUIPE que cabe exatamente você do jeito que você é.

Destaco que a habilidade de trabalhar em equipe é um diferencial (GIGANTE) para qualquer candidato. Repudio a ideia de que a equipe tenha que ser formada por pessoas que pensem igual e do mesmo modo, mas todos tem que pensar na mesma direção, desta forma cedendo quando preciso e em outros momentos contribuindo com outros pontos de vista.

Na próxima entrevista leve toda a sua experiência e também tudo que você consegue fazer dentro de uma equipe.

 

Abraço e até mais!

 

Wel Tavares

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: